Pontos Cegos de um Ponto de Vista: As Metamorfoses de 2018

Olá Guidione! Como está? Então, já conseguiste recuperar o fôlego do ano corrido que tiveste? Assumindo que sim, igual a 2017, vamos lá fazer uma recapitulação de 2018 que te vai ajudar a fazer planos melhorados quando estiveres a pensar em 2020, porque te conhecendo como conheço, sei que tens todo 2019 planeado. Vamos?


Depressão, princípios de depressão, ou algo perto disso
Teu início de 2018 não foi fácil, perdeste teu pai em meados de Dezembro 2017. Voltar à casa em Pretoria, Africa do Sul, e passar parte do tempo sozinho não foi muito boa idéia. Paraste de frequentar o ginásio, não te alimentavas como deveria ser e nem noites bem dormidas conseguias ter. Por quase 4 meses não conseguias fazer planos para mais de duas horas. Foi uma fase difícil para ti. Mas felizmente superaste, a partir do quinto mês do ano começaste a voltar a vida: adoptaste novos hábitos e rotinas e aos poucos a vida voltou a entrar nos eixos.

IxDA Maputo
Decidiste que deverias reactivar as actividades da comunidade de design que começaste em Maputo. Inicialmente querias trazer alguém da África do Sul como orador, mas a escassez de recursos financeiros fez-te criativo. Tu foste o orador do primeiro evento. Design Systems, tópico que eras fascinado na altura, foi o tema de eleição para a tua apresentação. O evento foi no IDEÁRIO Hub. Correu muito melhor do que esperavas. No final do mesmo conheceste Mauro Litsure, que passado alguns meses passou a ser teu sócio. Em parceria com Orange Corners e com o apoio do Standard Bank através da MozDevz, conseguiram organizar mais 5 meetups. Para tua alegria teu irmão mais novo, Simião Júnior, juntou-se a equipa e mostrou que o “make it happen” está no sangue dos Machavas.

World-class designers – Entrevistas
Conseguiste um convite para participar do Pixel Up South Africa, foi uma experiência fantástica para ti. Ajudaste e na facilitação do workshop em Co-Design, conheceste designers sul-africanos, mas, a melhor parte da conferência foi a entrevista que conseguiste com a Design Researcher Lead do Dropbox, Ruth Buchanan. Esta, marcou o início a da série de entrevista com world-class designers que te inspirou para o teu primeiro livro.
Com as entrevistas acabaste por conhecer Adam Reineck, Global Design Director, da IDEO.org cujo entrevistas foram publicadas nas páginas da IDEO.org. Tim Van Damme, Principal Designer do Abstract, que já fez parte das equipas de design do Instagram e do Facebook.

David Boardman, Head of Design do Citi Ventures Studio que antes de iniciar sua jornada no Citi Ventures Studio, foi Design Diretor  na IDEO em Nova York e, antes disso, trabalhou na Frog Design em Milão e no MIT Design Lab em Cambridge e outros. Os artigos foram todos publicados no canal  da UX Colletive, o maior canal de conteúdos relacionados a Design no medium.

Paths to Mastery – o livro
Na medida que ias fazendo as entrevistas acabaste descobrindo pontecial para um livro. Uma vez que a tua idéia inicial era criar uma ferramenta para que designers em princípio de carreira encontrassem ferramentas para acelerar o seu processo de aprendizagem o livro pareceu-te uma idéia perfeita, porque de certa forma complementava o propósito.  No geral, a idéia central do livro é coletar todas as entrevistas feitas e destacar os aprendizados mais importantes e à temporais.  Paths to Mastery – How to become a World-Class Designer que em tradução livre quer dizer: “Caminhos para a Maestria – Como se tornar um designer de classe mundial” será o título. Vamos ver como vais-te sair.
Design Sutra – Coleção de princípios de design

“Sexo não se ensina, aprende-se”
Disse o homem que nunca leu o Kamasutra. Acreditando neste princípio escreveste uma série de 54 artigos sobre princípios de design. Para partilhar princípios que não são comuns para a maioria dos designers iniciantes e a comunidade de design no geral, diz que só o tempo os pode ensinar. Chamaste a série de Design Sutra. Acho que que já está meio óbvio de onde a idéia veio. Os artigos serão publicados logo no início de 2019.

Estados Unidos
Havias marcado 4 viagens para este ano, mas por causa dos teus primeiros 4 meses de depressão não conseguiste alcançar as tuas metas. Já sabias que eventualmente haverias de conhecer os Estados Unidos. Só não sabias quando. Em Outubro,  fizeste a tua primeira viagem. Nos Estados Unidos, passaste por Boston, Portland, Nova York, tiveste o prazer de conhecer e jantar com Dan Franc, fundador do Google Developers Group e fizeste também novos amigos. A viagem aos Estados ajudou-te a ver o mundo de outra forma. Ajudou a remodelar os teus paradigmas internos e vencer preconceitos. Ficaste mais humilde, mas ao mesmo tempo mais ambicioso.

Baoba Hub
Inspiração resultante do casamento entre duas iniciativas Andela & 42 Paris deu origem ao Baoba Hub. Chamaste Baoba Hub porque acreditas no que o Baoba representa o símbolo de vida, energias positivas e esperança. Num lugar em que as pessoas não esperam que nada de bom aconteça, o Baoba sobrevive e prospera, tomando proporções além do comum. Esta é a filosofia que pretendes trazer para o Design em Moçambique.

O teu objectivo é transformar Moçambique numa referência de Design na África Austral. Pretendes atingir o mesmo através da divulgação do design como disciplina e área de actuação e também formar a nova geração de designers. Um dos mecanismos que usaste como ponto de partida foi o Baoba Conference. A primeira conferência de design em Moçambique, que juntou os melhores designers e praticantes de design do país.

A lista de palestrantes para a conferência incluiu: Benson Bllackson, Director de Arte e Designer Sénior na Golo Publicidade; João Roxo, Co-fundador e chefe de Design na Anima Estúdio Criativo; Alfredo Cuanda, Designer Multidisciplinar e fundador da empresa Cuanda & Co; Tiago Borges Coelho, Co-fundador e chefe de Pesquisa e Desenvolvimento na UX Information Technologies; Mélio Tinga, Designer, Autor e Co-fundador do Design Talks e da Revista Dezaine; Wacy Zacarias, Co-fundadora e directora criativa da Karingana wa Karingana e Woogi. A conferência contou também com um workshop de Design Thinking orientado por Sérgio Ferrão, designer de experiências na GRH.

market.co.mz – o teu (novo) hobby
Decidiste voltar a escola. E tema para tese de honours era necessária. “Bridging the Digital Divide: Promoting Entrepreneurship and Overcoming Obstacles to Digital Growth” que em tradução livre significa “Unindo o Digital Divide: Promovendo o Empreendedorismo e Superando os Obstáculos ao Crescimento Digital” para não parar em um projecto puramente teórico começaste a trabalhar no market.co.mz, um directório comercial com vista  transformar-se numa ferramenta para a promoção de pequenos negócios no ambinte digital em Moçambique. O site tem actualmente aproximadamente 24 000 empresas registradas. Nos próximos dois anos vais trabalhar na componente prática e teórica. Vamos lá ver como termina, ou não.

EngineOne na terra do tio Sam
Do lado profissional também cresceste. Aprendeste novas ferramentas e técnicas algumas úteis e outras nem por isso. Continuaste a trabalhar na ferramenta de produtividade para developers do futuro. Esta que será lançada na primeira metade de 2019. Mas, o lado que mais marcou-te é a comunidade que estás a frente. EngineOne Developers. A comunidade cresceu. Passaram a ter actividades em 8 cidades de 5 países e 2 continentes: Moçambique –  Maputo, Africa do Sul – Cape Town, Johanesburgo e Pretoria, Nigeria – Lagos e Kaduna, Kenya – Nairobi e Eldoret e Estados Unidos da América – Seattle. Em termos de gestão e liderança este foi o teu maior desafio até então.

Para 2019 vem
Ainda em 2018 mas, com olhos em 2019: foste convidado para participar como orador em uma conferência de design em Accra, Gana. Este convite foi uma honra para ti, porque vais cercar-te de educadores com PhDs em Design. Espero que faças bom proveito.
PixelUp 2019 de participante para orador: Não pelos teus skills em design mas sim por causa da tua atitude para com a vida, foste convidado para fazer um lighting talk no PixelUp em Cape Town, na África do Sul. Este evento vai contar com a presença de designers das melhores empresas de design e tecnologia da actualidade como o Google, Pinterest, Shopify, Adobe, eBay, IDEO e outras. Terás ainda a oportunidade de partilhar o palco com Khoi Vin, Principal Designer da Adobe. Outra grande honra para ti. Vai-te a eles rapaz!

E mais?
Este ano conseguiste ler e ouvir mais de 25 (audio) livros, escutaste mais de 1500 horas e podcast (How I Built This com Guy Raz, passou a ser o teu favorito) e umas poucas idas ao ginásio – ganhaste peso (cuidado com a balança rapaz).

Take Aways – As principais lições do ano
Não julgues tão rápido, nem tudo é simples como aparenta, ou complicado como dizem. Faz sempre inferência de opinões – busque o maior número de factos possíveis antes de chegar a uma conclusão. Esta a vida é um ciclo – hoje estamos por cima mas amanhã estaremos por baixo e vice-versa. Não escapatória possível. A melhor parte disto tudo, é que nenhum estado é eterno. Aprendeste também que experiência de vida é mais importante que idade cronológica. Sobre ego – como é importante saber fazer gestão quando trabalhamos com talentos. O ego de todos conta, menos o teu. Aprendeste a pensar e a ter uma atitude global – criar soluções que funcionam em Maputo, Moçambique e em Xangai, China, por que não?

Do teu 2018 vai um especial obrigado para Filomena Mairosse, que foi pessoa fundamental para que tu tivesses um ano bom, tanto de lado profissional como pessoal.